Siga-nos

  1. Facebook

  2. Twitter

Temos neste exato momento

Nilopolitana

NILOPOLITANA

A atual pintura da empresa. Foto: Divulgação

Nilópolis já ganhou fama em todo Brasil e no mundo, devido à escola de samba Beija-Flor. É também nesta cidade, que a empresa de transporte coletivo Nilopolitana construiu sua história. Pode-se dizer que tudo começou em 1957, quando o controle acionário da então Empresa Nilopolitana de Transportes foi transferido para os empresários Luiz Rodrigues Cavalcante Filho, Abel Magalhães Castelo e Waldemir Antonio Pereira, que mudaram sua razão social para Cavalcante & Cia, mantendo Nilopolitana como nome fantasia. NILOPOLITANA

Mais tarde, a empresa passou a ser dirigida pelos irmãos Gilberto, Luiz Augusto e Antônio Cavalcante, filhos de Luiz Rodrigues. Foi na época da administração dos três irmãos que a Nilopolitana enfrentou o pior momento de sua história: a encampação feita pelo Governo do Estado, que começou no final de 1985 e só terminou em 1988, quando o Governo devolveu a empresa aos sócios. Gilberto Cavalcante conta que a Nilopolitana possuía 120 ônibus quando da encampação. Quando da devolução aos empresários, apenas sete veículos estavam em condições de operação. “Tivemos que assumir as dívidas, negociar com fornecedores, conseguir financiamento para a compra de ônibus usados, enfim, fazer o que parecia impossível para tentar levantar a empresa. Levamos cerca de dois anos para deixá-la em condições de atender à população”, conta.

Portanto, pode-se dizer também que tudo começou, ou recomeçou, em 1988. Hoje, a Nilopolitana tem como sócios Gilberto, Luiz Augusto e os sobrinhos Fábio e Marcelo Cavalcante, filhos de Antônio. A empresa conta com cerca de 500 profissionais e 127 ônibus operando em doze linhas, sendo oito intermunicipais e quatro municipais. NILOPOLITANA Quem entra na garagem não vê vestígio do período da encampação. Ao contrário, o que se vê é uma empresa que prima pelo bem-estar do colaborador, oferecendo um ambiente saudável com refeitório, auditório, área para jogos, bem como programa de incentivo, integração e motivação.

Em 2008 a empresa passou por mais momentos marcantes, que foram a venda de duas linhas municipais em Nova Iguaçu para a empresa Salutran e a adoção de uma postura voltada para a preservação do meio-ambiente, com a implantação de um programa de reciclagem dos papéis usados na sede da empresa. Para consolidar essa postura verde, a empresa passou também a reaproveitar cerca de 80% da água que é utilizada na lavagem dos ônibus para outros fins e também a construção de mecanismo para a captação da água da chuva.

NILOPOLITANA

Nilopolitana indo para a Central. Foto: André Neves

Em 2010 a empresa adquire da Viação Salutran a linha Centro x Austin (Via Rodilândia) e passa a operar duas linhas municipais em Nova Iguaçu. Atualmente a empresa opera linhas intermunicipais passando por sete cidades e linhas municipais em Nilópolis e Nova Iguaçu.

Em 21 de agosto de 2013 a empresa passa a operar as linhas 129B e 516I, ligando Nilópolis à Central do Brasil e ao Shopping Grande Rio, respectivamente, da empresa Turismo Trans1000 que foi impedida de operar por conta da precariedade do serviço.

LINHAS OPERADAS PELA EMPRESA

LINHAS INTERMUNICIPAIS

429I – Duque de Caxias – Queimados (Via Austin)

428I – Cabral – Comendador Soares (Via Nova Iguaçu)

430I – Nilópolis – Queimados (Via Nova Iguaçu)

433L – Nova Iguaçu – Sulacap (Via Deodoro)

129B – Nilópolis x Central (Via Vila Norma)

516I – Nilópolis x Km 2,5 (Via Shopping Grande Rio)

LINHAS MUNICIPAIS EM NOVA IGUAÇU

Centro x Austin (Via Riachão)

Centro x Austin (Via Rodilândia)

LINHAS MUNICIPAIS EM NILÓPOLIS:

Mirandela x Cabral (Via Olinda)

Mirandela x Rodoviária (Via Nossa Senhora de Fátima)

Manoel Reis x Rodoviária (Via Assai) .

Gostou dessa matéria? Então compartilhe com seus amigos